Nota de agradecimento.

Eu nunca tinha entendido muito bem essas frases padrões que dizem quando sabemos da morte de alguém.
“Meus sentimentos” era algo que me soava tão vago, tão automático e destituído de sentido.

Entendi essa semana. Foram justo essas duas palavrinhas que me acalentaram tão bem o peito.
Quando não havia em mim nada que expressasse a dor. quando não havia lágrima, grito ou qualquer palavra.
Foi o sentimento emprestado dos outros que guardei aqui.

Hoje venho agradecer, você que me emprestou seus sentimentos.
Gratidão.

“Ei, Não, Não pode, tira a mão daí, para com isso, isso não” : como criar alternativas na educação nossa de cada dia.

Se tem uma coisa que você repete muito quando vira mãe ou pai é “NÃO”. “Não pode, agora não, tira a mão daí, desce daí menino, nããããããão, eu já disse que não”. Mesmo que você leia muito sobre educação positiva e coisa e tal, vai ver como o não pula da sua boca quase que automaticamente.

Continuar lendo