“Vai passar”, mas não sei se vou estar viva quando chegarmos lá.

Isso aqui não é um texto bacaninha que você vai achar legal.
Isso aqui é um pedido desesperado. de ajuda. de luz no fim do túnel. de mão na cabeça, sei lá.

Eu tenho um bebê de 14 meses. Quase 15. E não durmo.
Ele mama no peito. em livre demanda. mama a noite toda, acorda de 3 em 3 horas, ou de hora em hora, ou não larga o peito, varia com a lua. E não é isso que me incomoda.
Quase todos os bebês acordam a noite (e quase todas as crianças também). A lista de motivos é quase infinita, e vai desde sede, um “mamazinho por favor mamãe”, até por querem um colo, um aconchego, verem se os pais estão ali pertinho. Fazemos cama compartilhada desde que Nico nasceu, e isso sempre foi uma beleza pra mim, por cuidar do meu filho deitada, quase que dormindo.
Aqui rola aquela rotina que todo mundo vive repetindo que os bebês e crianças precisam. Não é nada super xiita, mas os dias seguem com um cochilo depois do meio-dia, muita brincadeira, janta, banho, luz baixa, livrinhos, mamar e dormir. Nem sempre ele dorme cedo e rápido, mas andar pela rua com ele no carregador costuma resolver bem.
O problema é que depois de algumas poucas horas de sono – dele, já que esse tempo normalmente eu uso pra cuidar de mim – ele acorda. Justamente quando eu acabo de fechar meus olhos e estou começando a ter os primeiros sonhos da noite. Não acorda pra mamar (como já fez nas outras vezes que acordou na noite), nem quer saber de peito, de água, de colo ou carregador. Quer só ficar acordado. Brincando de boas, até umas 5, 6 horas da manhã quando capota de tanto sono.

Durante a madrugada que passamos juntos já tentei de tudo. Incluindo chorar. Implorar. Conversar. Ignorar e deixar ele brincando. Deixar ver desenho animado.
Já dei chá de camomila. Já pinguei lavanda na água do banho. Já pinguei no travesseiro. Na porra toda. Já demos floral. Já demos homeopatia. Já tentei trocar de pediatra pra escutar novas opniões. Já li milhões de artigos na internet. Vários relatos de mãe e pais. tudo que Carlos Gonzales tinha a dizer, todos os videos do youtube.

Eu não trabalho fora. Não preciso necessariamente acordar cedo de manhã (toda a minha real admiração pelas mães que o fazem). Mas eu gostaria muito. Queria muito poder parar de ser um zumbi. queria muito poder ser uma pessoa que marca compromissos e vai. que faz aquilo que planeja. que freqüenta as aulas de yoga. que se sente bem disposta, cheia de vida, pra levar o filho ao parque, ao museu. pra sorrir feliz pro marido `as 10 horas da noite.

Nico não deixa de dormir de madrugada por esse ser o único momento do dia que ele tem ao meu lado. Nem porque o resto do tempo que passo com ele, não rola minha real presença “psicológica”. Todas essas explicações para os problemas de sono que aprendi na faculdade de psicologia e nos livros de maternidade não rolam por aqui. Passo o dia com ele, e quase todo o tempo (tirando quando tô super de saco cheio com a vida) com ele, ativamente.
Claro, que podem haver tantas outras explicações maternas intrínsecas. Juro que procuro muito bem procurada as causas na minha terapia 2 vezes por semana.

Sim. Eu estou a espera de um milagre.
E tô aceitando todo tipo de sugestão. seja centro espírita, macumba, velas aromáticas, luzinhas coloridas, pintar o quarto de azul bebê, sei lá. Diz ae você, qualquer coisa, mas por favor, me ajuda.

(só não vem dizer que é fase e que vai passar, porque isso todo mundo já sabe porra).

img_20170116_135035067

IMG_20170116_140908183.jpg

Anúncios

3 comentários sobre ““Vai passar”, mas não sei se vou estar viva quando chegarmos lá.

  1. Verônica Batista Ferreira disse:

    Eitaaaa!!!!!! O copo entornou!!! Vamos vê…. Já tentou não deixar ele dormir durante o dia? Está funcionando com a Talyta já fazem dois dias… Não sei se estou cantando vitória antes do tempo (hahahaha), mas está funcionando… Ela foi dormir às 21hs e acordou às 09hs do outros dia. Sei que está de saco cheio de ouvir e lê que esta fase vai passar… Mas é a vida… A gente que não dorme, vive assim, à espera de um milagre… Mas vamos compartilhas mais dessa experiência… Revesa nos finais de semana com seu esposo, você está precisando de verdade. Beijos e força flor… 🙂

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s