7,1. Para repensar: os “luxos-necessários” dessa vida de classe média.

Tenho pensado muito em outras formas de viver a vida que saiam do “sistema padrão classe média” em que fui criada. Fico conversando com minha madrinha e vendo o quanto nossas vidas são caras pois temos muitos luxos-necessários. Como ter carro, como comer em um self-service de 80 reais o quilo pois não tem outro na região, o estacionamento do shopping, o shopping, a distância da casa ao trabalho.

apocalipse

Para quebrar esse sistema sem fim, a primeira escolha foi: não temos carro.
Carro custa uma grana. A gasolina uma fortuna, a manutenção, os impostos, as vistorias, tudo uma apurrinhação.

ondeEscolhemos morar perto do trabalho (do Matheus). O aluguel é mais caro? é. A casa menor? é. Mas dá pra ir de bicicleta. De ônibus, a pé (pra quem tem disposição) ou de uber/taxi (sem pesar no bolso). Moramos perto de tudo e eu faço tudo, tudinho a pé (ou dez minutinhos de ônibus, ou 7 reais de uber).

Existe um absurdo hoje na minha vida que é: as vezes sai mais BARATO andar de UBER que de ônibus. Por exemplo, se estamos eu e Matheus e vamos ali na Vila Madalena, gastariámos 3,80 x 2 = 7,60 de ônibus. O Uber dá isso, 7 ou 8 reais. 10 no máximo se eu for mais longe. Me pega na porta de casa, não fico parada no ponto carregando um bebê e a mochila, e ainda vamos no ar condicionado.

transporte_publicoNão, eu não vejo sentido nisso. Em um ônibus vão 70 pessoas desconfortavelmente e 35 confortavelmente sentadas. E aqui em SP, nem são tão ruins como no Rio (pelo menos os trajetos que faço). Tem faixas especiais, são mais rápidos que ir de carro, passam toda hora, não passam tão cheios e os motoristas são bacanas e te esperam sentar antes de dar a partida. Vai soar altamente escroto o que vou falar: mas eu faço um exercício constante de me incentivar a usar mais os coletivos públicos (ônibus e metro) do que o uber. Por uma questão de meio ambiente, de ideologia do “mundo dos transportes públicos”.

not_transporte

Sim, eu sei o quanto isso que estou falando é absurdo e soa babaca. Sei que isso é uma questão de classe média. Que a grande maioria da população não se pergunta isso, que anda de ônibus e ponto. E que apenas abaixa a cabeça pro fato do ônibus ser essa fortuna, pois não há o que fazer. Mas eu estou dizendo que andar de uber é mais barato que andar de carro (se você não percorre longas distâncias diariamente) e mais “barato” até que andar de ônibus. E que isso devia ser algo para você se indignar.

Transporte público não devia entrar na conta dos luxos-necessários.

***

Para viajar a gente aluga carro (ou vai de avião). Não sai caro, acredite. Ainda mais que as passagens de ônibus custam um milhão de dinheiros.

E esse talvez seja o único ponto ruim de não ter um carro ali, parado na garagem. Passeámos menos. Podia ser mais fácil ir numa cachoeira, numa cidade vizinha, dar umas fugidas no fim de semana. Talvez. Ou talvez eu esteja apenas criando isso para me consolar. Não passeamos pouco. Mas é que sempre tem tanta coisa aqui do lado mesmo. E preferimos dormir. E tem o Nico que é sempre novidade, e como conhecer o mundo todo só de estar olhando nos seus olhos.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s