2, Eu ia falar de política e educação, mas só sobrou espaço para a hipocrisia.

O Brasil vive hoje um momento político muito delicado – para dizer o mínimo. E todo mundo – do porteiro ao professor universitário – tem uma opinião para dar. Eu vou ficar no básico “não discordo nem concordo”, cada um sabe de si e de suas dores, ninguém vive a experiência do outro.

Mas penso também que as pessoas são sempre “egoístas” demais e focadas em si, em sua própria experiência. Vivem aquilo como direitos adquiridos e não como privilégios sociais que deveriam acabar para um bem maior, ou como óbvio, natural e dado. O velho papo de “nada contra gays, mas ai do meu filho se ele gostar de homem”, “vamos lutar por direitos trabalhistas, mas nada de assinar carteira da empregada doméstica” ou “eu não sou machista mas mulher minha não anda com essa roupa, e se receber mais que eu ae fudeu”…. os exemplos são infinitos. E estão na boca do outro e (o mais difícil de perceber e admitir) estão na nossa boca, escapam, ops, sem percebermos, sem acharmos que falamos ou pensamos.

Para com essa hipocrisia de merda de falar que o problema do Brasil são os políticos corruptos, o roubo de dinheiro público, o racismo do vizinho, o preconceito na tevê. O problema do Brasil é a gente mesmo. Que acha que passar em concurso público é meta de vida: estudar igual um condenado para uma prova vazia e depois poder coçar o saco o resto da vida com um bom salário. Que acha que pode dar um por fora para a polícia rodoviária, que pode comprar carteira de motorista, que pode tirar as multas com um despachante gente fina. Que muda de calçada quando vê um moleque preto e de chinelo, que sente medo quando ele sobre no ônibus. Que não enxerga morador de rua. Que nunca colocaria o filho numa escola pública, mas ai dele se não passar na universidade federal, né, porque não paguei uma fortuna de cursinho pra isso.

tumblr_lj7f9jdavj1qcqsmgo1_r2_500

O problema do Brasil é má gestão. Muito pior nas prefeituras e secretarias de cada cidade. Gente desqualificada trabalhando. Nepotismo. E propostas que mudam a cada 4 anos, sem nenhuma continuidade. O problema do Brasil é falta de educação: 1) para formar os profissionais qualificados; 2) para sabermos o que é Estado, o que é governo e experienciar a democracia; 3) para nos dizer dos nossos direitos e deveres (isso é Direitos Humanos); 4) para nos fazer cidadãos.

Se eu tô falando merda? possível. Se tem muita gente boa por ae, tentando trabalhar, tentando fazer a diferença e dando o sangue dentro de prefeituras, escolas públicas, postos de saúde? tem a dar com o pau. Mas falo da minha limitada experiência, como mulher, classe média, branca e jovem. Que estudou em colégio particular e universidade pública, que trabalhou no serviço público. Que viu muita coisa linda e bacana no papel e muita gente fodendo tudo na prática, muita gente de má vontade, muita gente desacreditada, sem forças, muita gente ultrapassada.

Sim, precisamos respirar novo ar. Encher os pulmões. Simplificar. Varrer a poeira, dar a volta por cima. Parece baléla dizer, mas isso nunca vai acontecer se não limparmos nossa própria casa, se não travarmos uma luta diária dentro do nosso próprio corpo, se não libertarmos a nossa alma da sujeira, do preconceito e do ódio.

(não, isso não é fácil. demanda muito mais que comprar vuvzuela, que assinar listinha pró impeachment, que criar memê da Dilma).

tumblr_mbyszbcw641r4x1qbo1_500

Anúncios

4 comentários sobre “2, Eu ia falar de política e educação, mas só sobrou espaço para a hipocrisia.

  1. Caroline disse:

    Isso tudo é muito difícil. Continuo com meu pensamento ingenuo que ainda dá pra mudar, ainda posso fazer a diferença, ainda posso ajudar muita gente, mas olha… tô ficando cansada demais, porque me sinto um papel que deveria ser reciclado perdido no meio de um lixão de materiais não recicláveis. Pode ter jeito, mas é tão improvável…
    Enquanto isso o cara no banco amarelo do ônibus finge que tá dormindo para não levantar para idosa…
    Só desejo tempos melhores para Nico.

    Curtir

    • aquelaquerebola disse:

      Carol, sei como se sente. É mesmo dificil demais lidar com isso tudo e o sentimento de descrença sempre nos toma. Mas olho para o Nico tão lindo e puro (um papel novinho) e não tenho como não pensar que ele poderá fazer melhor, e que muito cabe a mim ensiná-lo que é possível.
      Beijos grandes

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s