3,1. Como estimular um bebê?

Então você tem um bebê e vira a louca dos livros e dos sites sobre desenvolvimento infantil? Buscando uma forma de melhor cuidar dele, de tornar o papai e a mamãe perfeitos? Mas na real o que tem na sua frente: um serzinho pequenininho, tão indefeso, tão frágil, quase só mama e dorme… isso parece fofo, mas meio chato, né?

Porém há muito que se pode fazer para estimular esse pequeno. Usando quatro sentidos (já que o paladar a gente deixa para a variação do leitinho da mamãe, por hora).

Segue listinha para bebés de zero a três meses:

1, Desde a barriga é muito importante (tanto para os pais, quanto para o neném) conversar com a criança. Isso ajuda a criar vínculos. E dizem os psicanalistas que insere a criança na linguagem… É legal ir nomeando os objetos, contando sobre o que está acontecendo, narrando mesmo o dia-a-dia e principalmente explicar o que acontece.
As vezes tem uma briga, um temporal, mamãe tá chorando… converse com o bebê. Diga o que você sente, explique que não é por causa dele, fale dos seus medos, angustias… tire da criança a “responsabilidade” de lidar com isso da única forma que ela sabe: somatizando e chorando.

2, a voz da mãe comumente acalma o bebê. Ele passou 9 meses escutando esse barulhinho. Além de conversar, leia pro bebê, e cante, cante muito. Uma dica bacana é cantar músicas especificas atrelando a certas atividades da rotina diária, como uma música para a hora do banho, outra pra fazer dormir… Bebês adoram viver em um grande musical: faça vozes diferentes, fale alto, fale baixinho, sussurre, use o nome dele..

3, Escutar música. Existem infinitas playlist específicas para bebês e CDs bem bacanas também (facilmente encontrados no youtube). Mas bebê gosta de música de forma geral, nenhum problema escutar aquilo que já se escuta em casa.

4, Toque no bebê. Faça massagens (tem a tal da Shantala), ajude-o a se aliviar das cólicas. Faça carinho, brinque com seus pezinhos e mãos. Passe delicadamente a mão pelo rostinho… Vocês podem descobrir outras texturas, como fitas, lenços sedosos, uma pena, passando esses objetos delicadamente sobre o bebê.

5, Coloque brinquedos próximos a criança, variando-os, pois o bebê enjoa logo dos objetos, depois de apreende-los. Espelhinhos de acrilico, chocalhos e cores contrastantes são bem-vindas.

6, Na real, assim pequenininhos eles se interessam bem mais por pessoas que por coisas. Faça caretas, barulhos com a boca, sorria muito :))) Leve seu bebê para perto de outros bebês e crianças, eles adoram!

7, Móbiles. Verdadeiros hipnotizadores de bebês. Lembre-se de usar cores contrastantes. Bebês assim que nascem não enxergam muito bem (use preto, branco e vermelho; e mantenha uma distância de uns 30cm). Produza móbiles novos e interessantes, solte a criatividade 🙂

8, Coloque o bebê todo dia um pouquinho de barriga para baixo. Essa atividade é muito importante para fortalecer o pescoço e ajudá-lo a virar e engatinhar nas fases seguintes; além de previnir que a cabeça do neném que é molinha ainda fique “deformada” de tanto ficar apoiada (dizem né… por via das dúvidas a gente segue haha).

9, Dance. Bem juntinho e devagarzinho pela casa. Ótima pedida para aquela hora da bruxa, em que o bebê chora chora  e nada parece resolver. De forma suave, dois pra cá e dois pra lá, sempre apoiando o pescoço e sem sacudir muito. também dance pra ele: coloque uma música animada e rebole, faça movimentos teatrais, balançando os braços, fazendo seu bebê morrer de rir e de amores (L).

10, Passeie. Faça longas caminhadas, com o neném no sling ou no carrinho. Mostre o mundo todinho, a cor do céu e as plantas. Pode ser que mais durma do que veja alguma coisa. Mas são sempre novos sons, cheiros e cores 🙂 Pura alegria.

Paciência. Vá com calma e não dê uma de louca das interações. Bebês quando super estimulados ficam nervosos e irritados. Ambientes barulhentos demais, com muita gente falando ao mesmo tempo, muitas cores, muito movimento… é informação demais. Lembre-se que pra criança tudo é novo e ela precisa ir apreendendo aos pouquinhos (por isso precisa dormir muitoo). Repita os mesmos movimentos e brincadeiras, dando tempo pro bebê compreendê-las e responder aos seus estímulos (se ele responder, né, rs). Vale levar em consideração a hora “certa” para brincar, quando o bebê não estiver nem com fome nem com sono (e no começo é difícil achar essa hora, haha).

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s