3,1. Como estimular um bebê?

Então você tem um bebê e vira a louca dos livros e dos sites sobre desenvolvimento infantil? Buscando uma forma de melhor cuidar dele, de tornar o papai e a mamãe perfeitos? Mas na real o que tem na sua frente: um serzinho pequenininho, tão indefeso, tão frágil, quase só mama e dorme… isso parece fofo, mas meio chato, né?

Porém há muito que se pode fazer para estimular esse pequeno. Usando quatro sentidos (já que o paladar a gente deixa para a variação do leitinho da mamãe, por hora).

Continuar lendo

Solidariedade a Juliana Reis, e o que é essa tal de “maternidade real”.

Não tenho facebook e quase sempre estou por fora ou atrasada quanto ao que viraliza pelas redes sociais. Aconteceu um tal do “Desafio da Maternidade”, em que as pessoas deveriam postar 3 fotos de momentos alegres e contentes da vida de mãe. Foi então que a polêmica começou quando Juliana Reis postou sua experiência real, cansativa e desgastante pra caralho em ser mãe. O post dela ganhou o mundo, muitas curtidas, algum apoio e, claro, infinitas repressões. O mais chocante foi o fato do perfil dela no Facebook ter sido denunciado e (pasmem) bloqueado. Assim seguimos, chocados, pela ignorância e babaquice do ser humano. 

Continuar lendo

2, Armário-cápsula ou tudo que couber em uma mala

Não, eu não tenho um monte de roupas. Não sou aficcionada por moda e compras. Maaaaas ainda assim eu tenho um milhão de roupas inúteis (tudo velho e ferrado) abarrotando o meu armário, que nunca uso, porem não consigo desapegar. No fim das contas uso sempre as mesmas roupas e quando quero algo especial eu fico achando que nada presta – quem nunca, né?

1043856_392188060887829_1796657615_n

Nem tudo que você comprou pois achou bonito você usa. Tem coisas que simplesmente não combinam com você. E tudo aquilo que ganhou de presente de natal. Ou que simplesmente não tem mais a ver com a pessoa que você se tornou. Pois a vida é isso, ir mudando sempre. Mudamos quem somos, muda também a forma como queremos nos mostrar ao mundo.

Meu sonho sempre foi ter um armário que coubesse numa mala. Dessas de rodinha pequenas que você pode embarcar no avião, sem despachar. Não pode ser tão difícil assim. Quando tenho que viajar e ficar uma semana, ou duas, ou um mês, eu consigo muito bem viver com o mesmo número de peças, não faz falta. Por que complicar algo na vida se pode ser mais simples?

Descobri, então, o conceito de armário-cápsula. A parada não é só reduzir o número de peças do guarda roupa. tem a ver com consumo sustentável, em pensar sobre o que você tem, em amar suas peças, e usar coisas que tenham a ver com seu estilo. É uma forma de mudar a maneira de viver e de encarar a vida: limpar, recomeçar, estar leve e livre para viver o que realmente me importa – seja lá o que for.

 

tumblr_ngy79rbCyb1u1iysqo1_1280

 

Avaliando as vantagens:

1, Facilidade na hora de vestir
2, priorizar o me sentir bem comigo mesma e com o que uso
3, focar apenas no que funciona com o meu dia-a-dia
4, exercitar o desapego

 

Falar é fácil, agora vamos fazer:

Primeiro tire tuuudooo do armário. E separe as coisas em pilhas:
1, amo essas roupas, preciso delas pra viver
2, nao me servem mais, sao velhas, nao me importam
3, duvidaaaaa cruel

Um armário-cápsula tem por base 37 peças (esse número pode variar um pouco, pra mais ou pra menos, dependendo do seu estilo de vida e coisa e tal…).
O que entra nessa conta?
1, Entram: Blusas, casacos, shorts, saias, calças, camisetas e sapatos.
2, Não entram: acessórios de qualquer tipo, bolsas, roupas de ginástica, pijamas e roupas intimas.

E essas peças vão mudar conforme as estações do ano. Assim você terá um novo armário a cada três meses. Como o clima anda muito loko e nunca podemos prever a temperatura do próximo dia – quem dirá para os próximos três meses -, vou separar as peças por sensação térmica, e me dar ao direito de mexer nisso antes da data prevista, caso eu precise de alguma coisa (como um casaco mais pesado, uma calça mais quentinhas…)
1, calor de matar
2, vida agradável
3, frioooo da porra
4, perninhas de fora

 

sernaiotto-descomplique-o-armc3a1rio-infogrc3a1fico

Como fazer? Tá ae: descomplique!

 

Sendo assim,
1, as peças que amo vou dividir entre os armários de cada “estação”, deixando exposto apenas aquilo que sei que usarei agora, nesse calor infernal.
2, as peças das outras estações vou colocar em caixas
3, o que não quero mais vou separar para doar (o que ainda presta) e para fazer arte com o restante
4, não vale sair comprando um monte de coisa (entre cada estação). É preciso pensar bem sobre cada peça, sobre sua necessidade e o amor devotado s2.

Depois de pronto, eu conto ; )

 

———————————————————————-
Dica:Vento+penas
Video: Querido Click: https://www.youtube.com/watch?v=gC_m3-ajgC0
Planner: http://www.un-fancy.com/
Blog Teoria Criativa: http://www.teoriacriativa.com/e-se-o-seu-guarda-roupa-tivesse-apenas-37-pecas/

Guarda-roupa sustentável: http://www.umanosemlixo.com/2015/11/como-ter-um-guarda-roupas-mais-sustentavel.html
———————————————————————-