O que fizeram com a sua segunda-feira?

Depois te ter feito a lista de metas no Trello – digitando vagarosamente durante as mamadas -, esbarrei com esse livro ae do Bruno Mendes.

Ok, eu confesso. Antes de começar a ler (coisa que fiz apenas para provar o meu ponto de que era uma porcaria mal escrita) eu fiquei de cara feia epreconceitozinho, dizendo que eram só bobagens, autoajuda e coisa e tal. Mas então eu mordi a língua! (lembrar da meta: nunca fale dos outros o que não gostaria que falassem de você) 

O que fizeram com a sua segunda-feira_capa.jpgO tal do livro é bem escrito. É simples, a leitura flui e não há tantas bobagens assim. Talvez agora eu esteja tão perdida que essas coisas “autoajuda” andem ressoando em meu coração. Ou talvez o livro não seja de fato autoajuda, seja apenas um relato sincero, seja uma ajuda bem intencionada… o livro é bom. (não é divino, incrível, surpreendente, melhor-do-mundo, maaaas… meio que “mudou a minha vida”)

Bruno Mendes é um professor universitário que percebeu o óbvio: quase todo mundo acha a faculdade um saco, quase todo mundo fica apenas batenpersonagem_3_full.jpgdo ponto no trabalho, fica ansiosamente esperando o fim-de-semana chegar. As pessoas levam vidas sem sentido, o que segundo a hipótese do autor, acontece por levarem vidas sem paixão, fazendo coisas que não querem de verdade-verdadeirinha. Até ae, grandes coisas, eu já sabia, você também – e só não queríamos admitir. O livro é bacana por que não mostra o caminho para o sucesso e para se ter uma vida legal. Fica apenas te lembrando a cada 10 frases que você não deveria ficar desperdiçando a sua vida com coisas chatonildas (ou que não vão te ajudar a alcançar seja lá o que você queira). Incentiva por meio de umas “entrevistas” que tem no meio do texto e dá o exemplo humildemente relatando o seu próprio percurso.

E eu co-problema-nao-eom isso? Bom, para mim, segundas ou sextas não fazem diferença e nunca vi muita lógica nos memes por ae (só que eu sou 1, ET que não entende as piadas 2, pessoa sortuda em licença maternidade que não diferencia o dia da noite amamentando em livre demanda). Só que não tenho a mínima ideia do que quero da minha vida, nenhuma certeza se quero ou se vou voltar pro meu emprego com o fim da licença e (além de um bebê lindonildo) nenhum motivo muito organizado pra ir levando a vida (olha o caos aêeee). O livro me fez ver que minhas metas (do trello) estavam muito desorganizadas, abstratas, que acabariam esquecidas ali no celular.

Agora é hora de mudar isso. Afinal, ninguém fez nada com minhas segundas-feiras; ninguém fez nada com minha vida. Quem faz algo sou eu. Eu posso escolher o que fazer de cada dia. (não posso acreditar que esse discurso “positivo” e “motivador” esteja saindo da minha boca, mas juro que não o digo em tom apelativo. é só uma sementinha de esperança)

————————————————————————–
Quer ler também? Só baixar o livro no site:
http://www.suasegundafeira.com.br/
É de graça.
————————————————————————–

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s